CPP abre vaga para profissional de economia solidária e geração de renda

economia solidária bonequinhosO Conselho Pastoral dos Pescadores (CPP) publicou edital que prevê a contratação de 1 (um/a) profissional das áreas sociais ou agrárias para o cargo de assessoria em economia solidária e geração de renda.

A seleção é composta de quatro etapas: inscrições; análise da documentação; entrevista e divulgação do resultado. As inscrições podem ser feitas até o dia 27 de outubro, e os/as interessados/as deverão enviar um currículo profissional, acompanhado de uma carta de apresentação relatando os motivos do interesse pela vaga. Os documentos deverão ser mandados para os seguinte endereços eletrônicos do CPP: cppnac@cppnac.org.br e cppnacional@gmail.com.

Confira o edital: .Edital de Contratação Profissional Economia Solidária e Geração de Renda

Mais informações: (81) 3431-1417

Moção de Repúdio do CPG NE contra a suspensão de 10 defesos

uendel galtar moçãoMembros do Comitê Permanente de Gestão da Pesca (CPG) responsável pelas Bacias Hidrográficas do Nordeste lançam Moção de Repúdio ao ato do governo federal que suspendeu o total de 10 defesos em todo território nacional. Segundo a nota, “esse é um claro ato de violência e desrespeito à classe pescadora do Brasil e ao processo natural de reprodução dos peixes.”

Assinam a moção o Conselho Pastoral dos Pescadores (CPP), o Movimento de Pescadores e Pescadoras Artesanais (MPP) e representantes do próprio governo (ICMBIO e SPAQ).

Confira na íntegra: Moção de Repúdio do CPG NE contra a suspensão de 10 defesos

Moção de Repúdio a atos normativos que suspendem 10 defesos

Os participantes do V Seminário Pesca Artesanal: Educação e Governança na Pesca lançaram moção de repúdio a Portaria Interministerial (MAPA/MMA) Nº 192/2015, que suspendeu por até 120 dias, os períodos de defesos nas bacias hidrográficas na região norte e nordeste do país. A Moção acusa os atos de não terem embasamento em estudos técnicos e de exigirem novos recadastramentos dos pescadores e das pescadoras artesanais, causando insegurança nesses trabalhadores. A nota ainda adverte que a suspensão dos defesos torna vulnerável os estoques pesqueiros e as próprias comunidades tradicionais pesqueiras.

Confira a moção: Moção de Repúdio a Instrução Normativa Interministerial MAPA e MMA Nº192 2015